Pesquisar
TOP
Big Chop/Transição

Como superei a minha transição capilar?

PARTILHAR

Em Outubro de 2017 tive o meu último desfriso, na altura nem me passava pela cabeça que seria o último. O meu processo de transição aconteceu muito naturalmente e pode dizer-se também que inesperadamente…

Último desfriso

Depois desse meu desfriso continuava descontente com o meu cabelo pois tinha várias camadas com progressiva por cima de desfriso, ou seja, como resultado os fios estavam muuuito fininhos e também fraquinhos. Já não tinha entusiasmo para fazer penteados, queria voltar ao meu cabelo desfrisado antigo mas para isso também teria que passar por uma transição ou mesmo um Big Chop.

Os meses foram passando, estava eu nos 5 meses mais ou menos, o cabelo natural começou a ficar mais visível e estava a adorar a textura e constantemente a brincar com os caracóis, então pensei “Vou fazer transição, deixar-me estar sem desfrisar durante uns tempos e ‘experimentar’ estar com o meu cabelo natural, se me der muito trabalho posso sempre depois desfrisar de novo”. A realidade é que já se passaram 2 anos, é verdade que me dá mesmo mais trabalho, mas não sinto necessidade de voltar a desfrisar pois tenho receio de me arrepender por gostar tanto do meu cabelo natural.

0 – 4 meses

Até aos 4 meses de transição foi mesmo muito tranquilo. Já estava habituada a fazer stretching ao cabelo desfrisado, ficava entre 12-14 semanas sem desfrisar, quando o mais habitual são 8-10 semanas. Isso permitiu-me aprender a lidar melhor com duas texturas diferentes e a saber o que fazer (pelo menos até aos 4 meses). Durante este tempo os Braid Outs, Flexi Rods e Bantu Knot Outs eram os meus companheiros de luta. Estes penteados ajudam bastante a disfarçar a diferença das texturas diferentes e a uniformizar melhor o cabelo, além de que são fáceis e evitam que estejas sempre a manusear o cabelo ou a usar o calor dos alisadores ou secadores.

Flexi Rods
Flexi Rods

5 – 7 meses

A partir dos 5 meses o cabelo natural já estava bem notório e como tinha desfriso + progressiva nas pontas, ou seja pontas extremamente finas e com um cabelo tipo 4B denso, a diferença das texturas estava super incontrolável. Inicialmente ainda fazia alguns Braid Outs, Flexi Rods, e Straw Curls , sem dúvida os Straw Curls era o que aguentava mais tempo (4 ou 5 dias mais ou menos).

6 meses de transição
Look Afro improvisado (Straw Curls)

Lá para os 6 meses já era complicado usar o cabelo solto, ficava com um aspecto nada apelativo, o cabelo estava demasiado fino nas pontas, então comecei a usá-lo apanhado (bun e donuts). Para conseguir alisar para ficar apanhado uniformemente o gel Eco não era solução para mim, dava-me caracóis ao invés de alisar… Posto isto, entrei no mundo das ceras (edge controls)… Experimentei várias como a Lottabody, Murray’s, Creme of Nature Extra Hold, Mielle, e Sunny Isle. As minhas preferidas, as mais fixantes, são as ceras da Creme of Nature Extra Hold e Mielle Organics.

8 – 12 meses

A partir dos 8 meses não aguentava mais ter sempre que usar o cabelo apanhado. Estava extremamente difícil de gerir. Pentear era uma tarefa complicadíssima, só conseguia mesmo desembaraçar com a água do chuveiro a correr no cabelo e com montes de condicionador.

Aí conheci a Carmen e a Mónica que foram a minha salvação e faziam-me tranças postiças. Fazia sempre tranças soltas e ficava com elas durante 4 semanas que era o máximo que aguentava, depois voltava a fazer novamente. Ao fim de 4 semanas quando tirava as tranças, fazia sempre um tratamento intensivo ora com uma máscara reconstrutora ora com uma nutritiva e depois o método L.O.C.. Em Outubro de 2018 quando completei um ano de transição fiz o Big Chop, mas como ainda tinha o cabelo muito curtinho continuei com as tranças até Maio de 2019.

Senegalese twists

E este foi todo o meu processo de transição. E como foi o teu? Também tiveste todas estas dificuldades ou fizeste o Big Chop logo com poucos meses?


PARTILHAR

«

»

2 COMENTÁRIOS

  • Avatar
    Lenny

    Olá, Sandy!
    Oh eu já tinha saudades. Todos os meses visitava o teu blog para ver se tem atualização e rever os teus posts antigos para cuidar do meu cabelo.
    Bem, a minha transição foi horrível. Rsrsrs.
    Como não sabia lidar com duas texturas, eu voltava desfrizar mas o meu cabelo ficava com aspeto de que tenho pouca quantidade de cabelo. Só em 2012 decidi deixar de desfrizar O meu cabelo já estava muito ressecado e muito emaranhado e quis já cortar. Em Fevereiro de 2012, fui ao cabeleireiro Brasileiro para fazer Big Chop mas quando a cabeleireira viu o estado do meu cabelo, disse que não dava para cortar e sim que tinha desfrizar. Eu, ingénua ao mesmo tempo triste aceitei sugestão dela. Após desfrizo, eu chorei. Não queria desfrizar. A minha transição durou 1 ano e 3 meses. Fiz Big Chip no mês de Agosto de 2013.

    • SandraRaquel
      SandraRaquel
      AUTOR

      Oláa Lenny,
      Wow essa história não é para esquecer. É triste saber que alguns cabeleireiros não saibam tratar do nosso cabelo e só recorram aos desfrisos, mas penso que atualmente já não aconteça tanto.
      Beijinhos

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *